Comportamento

Inteligência artificial pode ajudar no aprendizado das crianças

Formada por nascidos a partir de 2010, a geração Alpha está rodeada pela tecnologia e é permanentemente impactada por ela. Para essas crianças, a inteligência artificial (IA), aquela similar à humana, mas executada por dispositivos computacionais, deverá fazer parte de todos os aspectos de suas vidas. É o que revelou uma pesquisa do Institute of Electrical and Electronic Engineers (IEEE), sediado nos Estados Unidos, que abordou a opinião dos pais que pertencem à geração Y, ou geração do milênio, formados pelos nascidos entre 1985 e 2000 e cujos filhos são da geração Alpha. O estudo entrevistou 600 pais e mães, com idade entre 20 e 36 anos e pelo menos uma criança de 7 sete anos, no Brasil, China, Japão, Reino Unido, Índia e Estados Unidos. De cuidados infantis, passando pela assistência médica até a adoção de animais de estimação, os pais da geração do milênio veem todas as fases da vida de seus filhos envolvidas por tecnologia de...
Leia mais

Projeto de lei de criminalização do funk repete história do samba, da capoeira e do rap

"Esse retrato do funk como coisa de vagabundo e criminoso não é arbitrário" O sambista João da Baiana tinha problemas com a polícia quando andava com seu pandeiro pelas ruas do Rio de Janeiro. No início do século 20, ele foi preso várias vezes com o instrumento musical na mão. Na época, sambista era sinônimo de criminoso. Quase cem anos depois, o Senado analisa uma proposta que pode criminalizar outro ritmo musical brasileiro, o funk. A proposta foi enviada em janeiro por Marcelo Alonso, um webdesigner de 47 anos, morador de um bairro da zona norte de São Paulo. Teve 21.985 assinaturas de apoio. A relatoria da proposta ficou com o senador Romário Faria (PSB-RJ) - o Congresso permite que ideias de cidadãos possam virar projeto de lei se conseguirem 20 mil assinaturas de apoio em quatro meses. Agora, audiências públicas para debater o tema devem ocorrer no Senado. Por enquanto, o projeto não detalha o que exatamente seria proibido, quem seria...
Leia mais

Estudo aponta que 60% já foram vítima de racismo no ambiente de trabalho

Pesquisa divulgada em um festival de inovação, em São Paulo, revelou dados sobre o racismo no ambiente de trabalho. No estudo, que ouviu cerca de 200 pessoas entre 18 e 50 anos, de diferentes classes sociais, 67% dos entrevistados afirmaram acreditar que já deixaram de ser contratados para uma vaga por serem negros. E seis em cada dez disseram que já foram vítimas de discriminação no ambiente de trabalho. Entre as principais dificuldades para conseguir entrar no mercado de trabalho, os entrevistados elencaram a falta de qualificação (43%) em primeiro lugar, seguida pelo racismo (34%) e por não ter o domínio da língua inglesa (31%) . “As consequências do racismo interferem diretamente na qualidade de vida e produtividade dos trabalhadores ao psicossomatizar em seus corpos, contribuindo para o adoecimento de talentos, e, ainda, fazendo com que o rendimento não seja desenvolvido tanto quanto poderia. Sob a perspectiva empresarial, um ambiente que propaga o racismo contribui significativamente para a baixa...
Leia mais

Consumidores chineses deixam dinheiro de lado e pagam compras pelo celular

Moradora de Pequim, a estudante de mestrado em língua e literatura inglesa Zhang Xiaoshan, de 25 anos, não precisa mais levar muito dinheiro na carteira quando sai de casa nem ir ao supermercado com tanta frequência. Ela é um dos milhões de chineses que usam o telefone celular para fazer pagamentos digitais nos mais diferentes tipos de estabelecimentos ou para compras online. O smartphone é o meio mais usado pelos chineses para fazer compras pela internet. Gigantes do comércio eletrônico na China, o Grupo Alibaba e o JD.com calculam que, desde o ano passado, 80% dos pedidos são feitos pelo telefone celular. “Compro quase tudo online pelo celular. É mais rápido. Nos sites tem praticamente de tudo: roupas, sapatos, comida, frutas, carne. Os preços são um pouco melhores do que no supermercado se você comprar uma quantidade maior”, conta Zhang. A popularização dessas plataformas digitais pode ser atribuída ao fato de reunirem em um só lugar a possibilidade de comprar diversos tipos de produtos: desde alimentos frescos,...
Leia mais

Publicidade infantil: televisão cumpre o papel de babá virtual na rotina das crianças

Oitenta por cento das decisões de compra das famílias são influenciadas por crianças, segundo um estudo da TNS/InterScience, de 2013. Em geral, os pequenos pedem produtos alimentícios (92%), seguidos por brinquedos (86%) e roupas (57%). Biscoitos, bolachas, refrigerantes, salgadinhos de pacote, achocolatados, balas e chocolates são os mais requisitados. Uma escolha que é induzida principalmente pela televisão (73%), aponta o estudo. A obesidade infantil relacionada à propaganda atinge crianças do mundo inteiro e já levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a apontar a necessidade da regulação da publicidade de alimentos. Em 2012, durante o congresso World Nutrition 2012, a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) publicou o documento “Recomendações para Promoção e Publicidade de alimentos e bebidas não-alcoólicas para crianças nas Américas”. Além da obesidade – que leva a doenças crônicas como cardiopatias, hipertensão, diabetes e alguns tipos de câncer –, a propaganda infantil também estimula o materialismo, o individualismo e a violência. Pesquisa da Fundação Casa em parceria com a Organização das Nações Unidas...
Leia mais

Polêmica. China inaugura festival de carne de cachorro

Um tradicional festival de comércio de carne de cachorro começou nesta semana na cidade chinesa de Yulin, em meio a polêmicas e dúvidas quanto a sua realização neste ano. O Lychee, também chamado de Festival Yulin de Carne de Cachorro, acontece anualmente na província de Guangxi. No início deste ano, ativistas americanos de proteção animal haviam divulgado a informação de que autoridades chinesas teriam advertido os participantes a não comercializarem carne de cão. No entanto, donos de barracas de comida disseram que não receberam nenhuma orientação oficial do tipo. E funcionários públicos locais confirmaram que não houve proibição. Nessa quarta-feira (21), já havia relatos de cães abatidos sendo pendurados em ganchos para serem comercializados no mercado de Dongkou, o maior da cidade. O policiamento também foi reforçado, e uma ativista americana disse ter sido impedida de entrar em um mercado local. Em edições anteriores, houve brigas entre proprietários de barracas e ativistas, que tentavam resgatar os cães para evitar seu abate. O festival é comumente...
Leia mais

43% dos internautas fizeram mais compras online este ano

Comprar pela internet se tornou um hábito do brasileiro, revela um estudo feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) nas 27 capitais do país. De acordo com o levantamento, 89% dos internautas realizaram ao menos uma compra online nos últimos 12 meses anteriores à pesquisa, percentual que se mantém elevado em todos as classes sociais analisadas. Os homens lideram entre os compradores online (93%), pessoas de 35 a 49 anos representam 95% dos consumidores e 99% pertencem às classes A e B. Apenas 4% das pessoas que têm acesso à internet admitiram nunca ter feito qualquer compra online. A pesquisa mostrou que, mesmo em um cenário de crise, quase metade dos consumidores online (43%) aumentou a quantidade de produtos adquiridos pela internet este ano, na comparação com 2016. Para 38%, o volume se manteve estável, enquanto 18% diminuíram o número de compras feitas por esse meio. A consulta foi...
Leia mais

Energia solar gerada pelo próprio consumidor cresce no Brasil

A energia solar é um assunto que está em alta nos últimos meses. Desde 2014, o aumento sempre superou 300%. Segundo a ANEEL (Agencia Nacional de Energia Elétrica), o Brasil recentemente superou 10 mil conexões de micro e mineração em energia, ou seja, a energia gerada pelo próprio consumidor. Este número dobrou nos últimos seis meses. Este dado já é o suficiente para demostrar o potencial da energia fotovoltaica. A expectativa é que, até 2024, o país alcance em torno de 1 milhão de conexões. Alguns bancos já estão investindo neste mercado. Em 2016, o Banco do Nordeste abriu financiamentos para região nordeste, norte de Minas Gerais e Espírito Santo. Este ano foi o Banco do Brasil que liberou um programa focado na área rural. Um fato importante é que este banco aceita o próprio equipamento de geração de energia como garantia de pagamento. O estado que mais tem pontos de microgeração de energia solar, com mais de 2.300, é...
Leia mais

Como foi criada a heterossexualidade como a conhecemos hoje

O dicionário médico Dorland, de 1901, definiu a heterossexualidade como "um apetitite anormal ou pervertido em relação ao sexo oposto". Mais de duas décadas depois, em 1923, o dicionário Merriam Webster definia a orientação sexual como "paixão sexual mórbida por alguém do sexo oposto". Apenas em 1934 a heterossexualidade teve o significado atualizado: "manifestação de paixão sexual por alguém do sexo oposto". Pessoas costumam reagir com incredulidade ao conhecer essas definições: "Isso não pode ser verdade", dizem. A sensação é de que a heterossexualidade sempre "esteve presente". Há alguns anos, circulava na internet um vídeo de um homem que perguntava às pessoas na rua se achavam que homossexuais nascem com essa orientação sexual. As respostas variavam, mas a maioria dizia que era uma "combinação de natureza e criação". O entrevistador então fazia outra pergunta na sequência, fundamental ao experimento: "Quando você decidiu ser hétero?" A maioria confessou nunca ter pensado nisso. Ao sentir que seus preconceitos ficaram à mostra, as pessoas acabavam concordando...
Leia mais

Diz cientista político francês: o mundo é amador em corrupção comparado ao Brasil

Quando o assunto é desvio de dinheiro público e corrupção, o mundo inteiro é amador se comparado ao que ocorre no Brasil, na opinião do cientista político francês Olivier Dabène (foto), diretor do Observatório Político da América Latina e Caribe (Opalc) da universidade Sciences Po de Paris. Em entrevista à BBC Brasil, Dabène diz que o mais recente capítulo da crise política no país, deflagrado após as delações de executivos da JBS - e que atingiram o presidente, Michel Temer -, mostram que "os políticos brasileiros não aprendem". "Eles veem a política como algo que permite o enriquecimento pessoal. Não há uma visão da política como atividade que deva servir aos interesses gerais." O professor da Sciences Po, que já lecionou na Universidade de Brasília e em outros países da América Latina, identifica no Brasil uma "pilhagem sistemática dos recursos e de estatais", algo que vê como "inacreditável" e digno de "dar vertigem." Dabène prevê que dessa crise surgirá um "grande partido...
Leia mais