Estado

Metrô do Rio terá ligação direta entre a Tijuca e a Barra

O MetrôRio, concessionária que administra a malha metroviária do Rio de Janeiro, iniciará, no próximo sábado (25), a ligação direta entre as linhas 1 e 4. Com a mudança, será possível embarcar na estação Uruguai, na Tijuca, na zona norte da cidade, e desembarcar na Estação Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, na zona oeste. Atualmente, é necessário desembarcar na estação General Osório, em Ipanema, zona sul da cidade, para se transferir de uma linha para outra. O tempo estimado de viagem da estação Jardim Oceânico, na Barra, ao centro da cidade, será de 30 minutos. Os intervalos entre os trens serão reduzidos em dois minutos nos horários de maior movimento de passageiros na Linha 4, de 6 minutos e 30 segundos para 4 minutos e 30 segundos....
Leia mais

No Rio, Lei Seca reduz em 43% o número de motoristas alcoolizados em oito anos

A Operação Lei Seca, criada em 19 de março de 2009, completou no último domingo (19) oito anos de existência. Neste  período foram registradas mais de 17 mil ações de fiscalização por todo o estado, com mais de 2,4 milhões de motoristas abordados. Destes, cerca de 167 mil pessoas apresentavam sinais de embriaguez e tiveram suas carteiras de habilitação recolhidas pela Lei Seca. Devido a estes dados,  uma missa em agradecimento foi celebrada na Igreja da Candelária, no centro do Rio. Segundo a legislação de trânsito em vigor, quem é flagrado dirigindo sob a influência de álcool ou de qualquer substância psicoativa, terá a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa por 12 meses, pagará multa de R$ 2.934,70, terá retenção do veículo até a apresentação de um condutor habilitado e o recolhimento do documento de habilitação. E, caso seja flagrado novamente, no período de até 12 meses, a multa será aplicada em dobro, passando a ser R$ 5.869,40. Além...
Leia mais

Justiça transforma prisão da mulher de Cabral em domiciliar

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, determinou que Adriana Ancelmo, esposa do ex-governador Sergio Cabral, deixe o Complexo Prisional de Bangu e vá para prisão domiciliar. A decisão foi tomada nesta sexta-feira (17) pelo magistrado, que levou em consideração o fato que tanto ela quanto o marido estarem presos, o que dificulta a criação dos dois filhos menores, de 11 e 14 anos. Adriana foi presa no dia 6 de dezembro do ano passado, acusada de fazer parte do esquema de corrupção envolvendo Cabral, que havia sido preso em 17 de novembro. Os dois foram encaminhados para Bangu. Advogada, ela é suspeita de ter recebido dinheiro desviado de empresas de construção em seu escritório. Adriana e Sérgio Cabral foram presos na Operação Calicute, um desmembramento da Lava Jato que investigou o desvio de recursos públicos federais em obras feitas pelo governo do estado do Rio de Janeiro. Segundo as investigações, o ex-governador chefiava um esquema de corrupção...
Leia mais

Governo do Rio conclui hoje pagamento de salários de janeiro a servidores

A Secretaria Estadual de Fazenda do Rio de Janeiro informou que quitará hoje (17) os salários de janeiro dos servidores que ainda não tinham recebido o salário integral. Apenas os servidores com vencimentos superiores a R$ 2.842 ainda têm algum valor a receber. Ao todo, o governo  depositará R$ 145 milhões para cerca de 30 mil servidores. Esta última parcela seria paga em duas vezes, nos dias 21 e 22, mas elas acabaram sendo unificadas e antecipadas para hoje devido a aumento da arrecadação tributária do estado. Ao todo, o estado tem cerca de 500 mil servidores ativos, inativos e pensionistas. Na última terça-feira (14), já tinham sido pagos os salários integrais de fevereiro dos servidores ativos da Educação e do Degase (que cuida de adolescentes infratores), e de todos os servidores ativos, inativos e pensionistas da Secretaria de Segurança, incluindo policiais militares e civis, bombeiros e agentes penitenciários, além dos demais funcionários das secretarias de Segurança e Administração Penitenciária....
Leia mais

MPF vai investigar se esquema de propinas do Metrô do Rio tem ligação com Cabral

O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro quer aprofundar as investigações para comprovar se o esquema de pagamento de propinas nas obras da Linha 4 do Metrô do Rio tem ligação com a organização criminosa liderada pelo ex-governador Sérgio Cabral, identificada na Operação Calicute, deflagrada em novembro de 2016. Segundo o procurador da República, Sérgio Pinel, no mesmo mês do ano passado, começaram as investigações resultando na Operação Tolypeutes, que foi para as ruas nesta terça-feira (14), em mais uma fase da Operação Lava Jato e levou à prisão de dois agentes públicos: o subsecretário de Estado de Turismo Luiz Carlos Velloso e ex-subsecretário de Transportes no governo Cabral; e o diretor da Companhia de Transportes sobre Trilhos do Estado do Rio de Janeiro (RioTrilhos), Heitor Lopes de Sousa Júnior. “Essa é uma fase que visa investigar, especificamente, as propinas pagas no bojo da construção da Linha 4 do Metrô do Rio de Janeiro. O objetivo, agora, é aprofundar...
Leia mais

Rio: Na surdina, Pezão cria super secretaria

O governador do Rio de janeiro Luiz Fernando Pezão anunciou  fusão de órgãos importantes dentro do Executivo. A publicação foi feita no  Diário Oficial do Estado no dia 9 de fevereiro. As medidas adotadas visam melhorar a atuação do Estado sem gerar novas despesas. Nesse pacote, o Estado também deverá estabelecer a extinção de pelo menos 30% dos cargos comissionados da estrutura das secretarias incorporadas. Os titulares que receberam as pastas extintas serão os responsáveis pelos ajustes. As novas estruturas têm até 60 dias, após a publicação no D.O, para serem definidas. [caption id="attachment_66688" align="alignleft" width="300"] DIVULGAÇÃO SECTIDSSecretário Pedro Fernandes acompanha ação social promovida pela Fundação Leão XIII[/caption] Uma das regras foi a criação de uma "super" secretaria que será responsável por administrar muitas entidades, órgãos e fundos.  Para comandar a pasta, o governador nomeou o deputado licenciado da bancada do PMDB do Rio, Pedro Fernandes, que  já comandava a pasta de Assistência Social.  No início de março, o deputado entrou em rota de colisão com o governador...
Leia mais

Visitas domiciliares do programa Criança Feliz começam em abril

As visitas domiciliares do Programa Criança Feliz devem começar até o final de abril. A informação foi dada pelo ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, durante o lançamento nesta segunda-feira (13) do programa no Rio de Janeiro, em cerimônia no Palácio Guanabara, sede do governo estadual. De acordo com o ministro, 2.690 municípios e praticamente todos os estados já aderiram ao programa. “Vamos começar já muito além do esperado”, disse Terra, ao lembrar que houve capacitação de  multiplicadores e que agora serão capacitados os visitadores municipais. "Até o final de abril, queremos ter as visitas domiciliares em um número bem elevado.” Segundo Terra, o objetivo é chegar a 4 milhões de crianças atendidas ao final de 2018, com cada visitador responsável por 30 famílias. O trabalho terá acompanhamento semanal de grávidas e crianças até 3 anos de idade que recebem o Bolsa Família. Nos casos de crianças com deficiência e dos que recebem o Benefício de Prestação Continuada...
Leia mais

Prefeitura do Rio quer cobrar taxa de aposentados municipais

A Prefeitura do Rio estuda uma forma de aumentar as suas receitas e reforçar o caixa. De acordo com o prefeito Marcelo Crivella, entre as medidas que estão sendo avaliadas está a cobrança de contribuição dos aposentados do governo municipal. Ele disse que irá cobrar, “se for necessário, a contribuição dos inativos, que votei contra quando foi aplicado no Congresso Nacional em 2004, mas que hoje, pela irresponsabilidade de administrações passadas, que quebraram com a Previ-Rio é uma das medidas que estamos estudando”, disse. Na semana passada, ao tomar posse, o presidente do Instituto de Previdência da Prefeitura do Rio (Prev-Rio), Luiz Alfredo Salomão, informou que estava em análise a cobrança previdenciária de inativos e de pensionistas, visando recapitalizar o fundo de aposentadorias e pensões dos servidores. A cobrança seria de 11% sobre os proventos ou pensões que excederem o teto do Regime Geral de Previdência Social, deixando de fora os servidores inativos que recebem até R$ 5.531,31. Impostos Crivella destacou que o...
Leia mais

Política americana não afeta muçulmanos do Rio

A comunidade muçulmana do Rio de Janeiro não está sendo afetada pelas políticas internacionais do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Desde o início do ano, quando Trump tomou posse, o órgão do Estado que combate a intolerância religiosa não registrou nenhuma denúncia de agressão contra praticantes do islamismo. [caption id="attachment_66664" align="alignleft" width="300"] Divulgação CEPLIR[/caption] De acordo com a coordenadora do Centro de Promoção da Liberdade Religiosa & Direitos Humanos (CEPLIR), Lorrama Machado, que desenvolve o projeto com entidades de vários credos religiosas, afirmou que, mesmo não tendo recebido nenhuma denúncia de muçulmanos este ano, as polêmicas envolvendo o novo presidente americano contribuem para estigmatizar praticantes do Islã. "A posição de Trump de fato contribui para um ambiente mais hostil, para a disseminação do preconceito contra o Islã, assim como todos os fatos internacionais que são associados ao Estado Islâmico”, ressalta Lorrama. Ainda segundo, as principais  denúncias de intolerância religiosa aos muçulmanos se referem a agressões verbais, físicas, dificuldade de inserção no mercado de trabalho.  "Além...
Leia mais

Justiça condena 20 por tráfico de drogas na Região dos Lagos

O juiz Márcio Dantas, da 2ª Vara da Comarca de São Pedro da Aldeia, condenou 20 réus por tráfico de drogas e organização criminosa com penas que variam entre três e 57 anos de reclusão. A sentença foi proferida nesta sexta-feira (10). Entre os reús estão: Carlos Eduardo Rocha Freire Barboza, o Cadu Playboy, condenado a 57 anos de reclusão em regime inicial fechado, e Luciano Marcos Ferreira Thomé, o Italiano, condenado a 32 anos de reclusão, também em regime inicial fechado. De acordo com informações do processo, os acusados foram identificados na Operação “Dominação 1”, deflagrada pela  Polícia Federal e pelo Ministério Público. O grupo atuava no tráfico de drogas, de armas e lavagem de dinheiro na Região dos Lagos, tendo adquirido imóveis, veículos, embarcações e terrenos com o objetivo de expandir a sua área de atuação. Os condenados atuaram, também, na compra de votos na região e formaram sociedades empresariais. Em sua decisão, o juiz declarou a perda da...
Leia mais