Mundo

População do Uruguai não cresce há 30 anos

O Uruguai tem uma população que não cresce muito além dos três milhões de habitantes há três décadas. Qual será o motivo dessa estagnação? Em 2011, o então presidente José Mujica chegou a dizer que o país estava em vias de extinção. O censo do país foi divulgado dez meses após a declaração e mostrou que o prognóstico tinha falhado, mas não por muito. O Instituto Nacional de Estatística (INE), do Uruguai, mostrou que o país tinha 3.286.314 habitantes, ou seja, 45.311 pessoas a mais que em 2004, data do censo anterior. O índice, recebido com otimismo político, pode provocar estranheza no contexto da América Latina e Caribe, região que chegou a registrar o maior crescimento populacional do mundo. O Uruguai superou os três milhões de habitantes apenas em 1985, segundo o Observatório Demográfico da Comissão Econômica para a América Latina e Caribe (Cepal). Nesse ano, os países da região com população parecida eram Nicarágua (3,7 milhões) e Costa Rica (2,7 milhões). Atualmente,...
Leia mais

‘Campos de concentração para homossexuais’: a crescente perseguição a gays na Chechênia

Nas últimas semanas, surgiram relatos sobre batidas policiais e prisões secretas que alguns definem como "campos de concentração para homossexuais" na Chechênia, parte da Federação da Rússia. Nestes locais, homossexuais - ou aqueles vistos como homossexuais - apanham, são torturados e, em alguns casos, são mortos ou desaparecem, relata a reportagem da BBC. O governo checheno negou os relatos, chamando-os de "mentiras" e garantindo que na região, localizada no Cáucaso e de maioria muçulmana, não existem homossexuais. A notícia foi inicialmente relatada pela jornalista Elena Milashina, do jornal de oposição russo Novaya Gazeta. "Sabemos de quatro prisões secretas. Duas ficam em Groznym, a capital chechena, e há uma em Argún - que foi a primeira que identificamos - onde pessoas LGBT estavam sendo presas, espancadas, torturadas e assassinadas", disse Milashina. De acordo com a jornalista, mais de 100 homens gays foram presos em uma campanha das autoridades locais. Não há notícias sobre alguns deles, e não se sabe se estão escondidos, presos...
Leia mais

Impacto da zika na América Latina pode chegar a US$ 18 bilhões

Relatório da ONU lançado nesta quinta-feira (6) afirma que os custos socioeconômicos para combater a epidemia da zika na América Latina e no Caribe entre 2015 e 2017 pode chegar a US$ 18 bilhões. O documento, preparado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e pela Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, tem como foco o Brasil, a Colômbia e o Suriname. As informações são da ONU News. A coordenadora de comunicação do Pnud em Nova York, Carolina Azevedo, falou que o relatório “concluiu que a epidemia de zika terá um impacto significativo a curto prazo, que é o que a gente está vendo agora, e também a longo prazo, tanto nas esferas econômica como social em toda a região”. “Além das perdas tangíveis para o Produto Interno Bruto (PIB) e para as economias, principalmente das que dependem muito do turismo, como é o caso do Caribe, há uma pressão muito grande sobre os sistemas...
Leia mais

Mundo registra recorde de produção de energias solar e eólica em 2016

O ano de 2016 foi recorde em termos de adição de capacidade nos setores de energia eólica e solar em todo mundo, totalizando 166 gigawatts. O anúncio é da agência ONU Meio Ambiente, que divulgou na segunda-feira (3), em Nova York, um relatório sobre energias renováveis. Apesar do recorde, graças à redução de custos no setor, os investimentos em energias renováveis foram menores, chegando a US$ 242 bilhões. Outra notícia positiva no ano passado foi a diminuição das emissões de gases de efeito estufa geradas pelo setor de energia, o que foi possível devido aos investimentos da China e dos Estados Unidos em fontes renováveis. Nova infraestrutura O chefe de Energia e Clima da ONU Meio Ambiente, Mark Radka, explicou que, apesar das dificuldades, existe um consenso internacional de que a eletricidade renovável dominará no futuro. Ele falou sobre oportunidades e desafios para que a meta seja alcançada até o meio desse século 21. O principal, segundo Radka, é começar, a...
Leia mais

Mais de 100 milhões de pessoas sofrem de grave insegurança alimentar

O número de pessoas sofrendo de insegurança alimentar severa está aumentando no mundo: já são cerca 108 milhões nesta condição, contra 80 milhões em 2015. Os dados foram divulgados pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO). Segundo a FAO, o problema é causado pela dificuldade que determinadas regiões estão tendo para produzir ou ter acesso aos alimentos. As causas principais são impactos de conflitos e guerras civis, alta nos preços e eventos extremos do clima, como secas prolongadas ou excesso de chuvas. De Roma, o diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, disse que é possível garantir que a população tenha o suficiente para comer todos os dias. "Isso pode ser evitado. Não podemos evitar uma seca, mas podemos evitar que uma seca se transforme em fome. O Nordeste brasileiro é um bom exemplo disso. Nós sofremos com três anos seguidos de seca e não houve fome, graças às políticas preventivas adotadas pelos governos. O mais assustador...
Leia mais

Unicef: Escassez de água deve afetar 660 milhões de crianças até 2040

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, alertou que 660 milhões de crianças vão viver em regiões com escassez de água até 2040. O relatório "Sede do Futuro: Água e Crianças num Clima em Mudança" foi lançado nesta quarta-feira (22) para marcar o Dia Mundial da Água. O documento analisa as ameaças à vida e ao bem-estar das crianças causadas pelo esgotamento das fontes de água potável e a forma como as mudanças climáticas vão intensificar esses riscos no futuro. O relatório afirma ainda que atualmente mais de 660 milhões de pessoas no mundo não têm acesso a recursos hídricos adequados e quase 1 milhão fazem suas necessidades a céu aberto. Mais de 800 crianças com menos de cinco anos morrem diariamente de diarreia porque não têm acesso à água potável, saneamento básico e condições adequadas de higiene. Segundo os especialistas do Unicef, mulheres e meninas gastam 200 milhões de horas carregando baldes de água todos os dias...
Leia mais

Iceberg gigante está perto de soltar-se na Antártida

Um grupo de cientistas argentinos comprovou que só faltam uns 20 quilômetros para que uma massa de gelo 30 vezes maior que a cidade de Buenos Aires se desprenda da Antártida para o mar, informaram  fontes oficiais. Os cientistas do Instituto Antártico Argentino (IAA) sobrevoaram a geleira denominada Barreira Larsen C, para registrar e analisar l evolução da fratura, indicou um informe realizado pelo Ministério da Defesa da Argentina. Segundo as estimativas do IAA, a superfície que se desprenderá tem uns 5.900 quilômetros quadrados. O desprendimento de enormes massas de gelo alterará o nível da água do mar que as circunda, disseram os cientistas. Preocupação O fenômeno é seguido "com preocupação" pelos especialistas, que mencionaram a possibilidade de que a fratura e sua progressão esteja vinculada "às mudanças climáticas globais, ainda que não haja conclusões" a respeito, disseram. A camada de gelo se encontra a uns 500 quilômetros ao sul da Base Marambio da Argentina na Antártida. Os cientistas argentinos sobrevoaram a zona...
Leia mais

Brasil e Emirados Árabes assinam acordo para isenção de visto

O governo brasileiro firmou acordo com o governo dos Emirados Árabes Unidos (EAU) para garantir isenção de visto de turismo e negócios para portadores de passaportes comuns, diplomáticos e especiais dos dois países. O acordo foi firmado nesta quinta-feira (16) durante visita do ministro de Negócios Estrangeiros e da Cooperação Internacional dos Emirados Árabes Unidos, Xeique Abdullah Bin Sultan Al Nahyan, ao Itamaraty. No caso do passaporte comum, como envolve arrecadação de taxas, a isenção precisará passar por aprovação do Congresso Nacional. A isenção para diplomatas e portadores de passaporte especial já valem a partir da assinatura do ato. O ministro árabe foi recebido pelo ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes Ferreira, com quem tratou de diversos assuntos, como comércio, investimentos, infraestrutura, serviços, turismo e temas da conjuntura internacional. Os ministros assinaram também acordo que reforça a segurança jurídica às ações de operadores de serviços aéreos entre os territórios brasileiro e árabe. Segundo o chanceler brasileiro, a visita do ministro árabe...
Leia mais

Estados Unidos vão enviar drones armados à Coreia do Norte

O Pentágono anunciou que vai enviar drones armados à Coreia do Norte. O envio dos chamados Gray Eagle MQ-1C foi anunciado poucos dias depois do início de exercícios militares conjuntos da Coreia do Sul e dos Estados Unidos, após a confirmação do governo norte-coreano da realização de testes bem-sucedidos com mísseis balísticos de longo alcance. Os drones armados, entretanto, não serão direcionados somente à Coreia do Norte, liderada por Kim Jong-un. O porta-voz do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, Jeff Davis, afirmou que a utilização dos Gray Eagle MQ-1C faz parte de um plano estratégico global. “Não é só para a Coreia do Norte. Todas as divisões do Exército vão utilizar esses drones”, afirmou, em entrevista. Ainda segundo o Pentágono, a Coreia do Sul vai receber uma equipe para operar os drones no início do ano que vem. As manobras militares conjuntas entre a Coreia do Sul e os Estados Unidos são realizadas anualmente. No ano passado, cerca de 17...
Leia mais

Avança projeto de exploração de petróleo nas Ilhas Malvinas

A empresa britânica Premier Oil, que desenvolve atividades de exploração e produção de hidrocarbonetos offshore nas Ilhas Malvinas, informou que continua trabalhando com seus quatro parceiros principais e provedores de serviços de poço e logística “para otimizar o desempenho das instalações” no campo de petróleo Sea Lion, no Atlântico Sul. As informações são da agência de notícias argentina Télam. “Os êxitos recentes incluem a otimização do projeto subaquático de um único centro de perfuração,  para reduzir os custos de instalação”, informou o site americano especializado Offshore-mag. Como resultado deste trabalho, a Premier Oil reduziu sua estimativa de investimentos e equipamentos e instalações necessárias para o negócio de US$ 1,8 bilhão para US$ 1,5 bilhão. A empresa já elaborou pacotes de licitação para os sistemas de perfuração, produção submarina e  diversos elementos logísticos, que planeja realizar “quando seja apropriado para celebrar acordos vinculantes”. A estratégia geral da Premier Oil continua sendo um desenvolvimento  gradual de seus descobrimentos  na bacia norte das Malvinas,...
Leia mais