Operação da PF combate desvio de recursos na Universidade Federal do Paraná

Até o momento, 27 pessoas foram presas

Print page

A Polícia Federal (PF), em ação conjunta com a Controladoria-Geral da União (CGU) e o Tribunal de Contas da União (TCU), deflagrou hoje (15) a Operação Research, com o intuito de combater desvio de recursos públicos destinados à Universidade Federal do Paraná.

“O objetivo é apurar o repasse irregular de recursos mediante pagamentos sistemáticos, fraudulentos e milionários de bolsas a inúmeras pessoas sem vínculos com a instituição no período entre 2013 e 2016”, informou a corporação por meio de nota.

De acordo com o comunicado, cerca de 180 policiais federais, seis servidores da CGU e quatro do TCU cumprem 73 ordens judiciais, sendo 29 mandados de prisão temporária, oito conduções coercitivas e 36 mandados de busca e apreensão nos estados do Paraná, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro.

Ainda segundo a PF, há indícios concretos de fraudes em pagamentos realizados no período de 2013 a 2016 a título de auxílio a pesquisadores e bolsas de estudo no país e no exterior a diversas pessoas desprovidas de vínculo regular de professor, servidor ou aluno da universidade.

“Dentre os fatos até então apurados, se detectou a participação de ao menos dois funcionários públicos federais nas fraudes, resultando na prisão cautelar de ambos”, destacou a corporação.

O nome da operação é uma referência ao objetivo central das bolsas concedidas pela unidade, destinadas a estudos e pesquisas pelos contemplados. Representantes da Polícia Federal e dos demais órgãos envolvidos nas investigações concedem entrevista coletiva às 10h , no auditório da PF em Curitiba.

Por

contato@oestadorj.com.br

Webjornal O Estado RJ > No ar desde 28/05/2007 > Promovemos o Projeto Futuro Jornalista.

Comentários estão fechados.